Tutorial PHP: Ambiente de Desenvolvimento

Blog Sobre tecnologia

Tutorial PHP: Ambiente de Desenvolvimento

Ambiente de Desenvolvimento - Imagem

Em nosso primeiro tutorial PHP conheceremos cada um dos itens que compõe ambiente de desenvolvimento.

Nos próximos tópicos veremos a instalação de cada um dos itens do ambiente de desenvolvimento

O ambiente de desenvolvimento

Um ambiente de desenvolvimento PHP é composto, basicamente, por 2 servidores (servidor web e servidor de banco de dados), o interpretador do PHP propriamente dito e uma IDE (Integrated Developement Environment) ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado.

Este ambiente pode ser configurado em seu computador local, o que traz muita praticidade no desenvolvimento, ou também pode ser configurado em outro computador visível em sua rede, sendo necessário instalar somente o IDE em seu computador, liberando assim recursos quando o ambiente não é necessário, visto que os serviços do Servidor Web ou de banco de dados não estarão rodando.

Por este motivo também, muitos preferem utilizar uma máquina virtual para rodar os serviços do ambiente de desenvolvimento, deixando assim processamento e memória da máquina principal livres quando não se faz necessário o uso dos serviços acima mencionados.

Abaixo uma breve descrição de cada um deles, assim teremos uma visão geral do ambiente antes da instalação.

Servidor Web

Tutorial PHP: Ambiente de Desenvolvimento - web-servers

Web Servers

O PHP é uma linguagem interpretada, isto é, ela não é compilada, o computador que for executar uma aplicação desenvolvida em PHP precisa ter o interpretador do PHP instalado.

Seu uso mais comum é como server side, ou seja, todo o código é executado no servidor pelo interpretador PHP, sendo assim para conseguirmos visualizar o resultado de um processamento realizado pelo PHP em computadores clientes é necessário que este servidor tenha um servidor web, que consiga se comunicar com o PHP, rodando.

O servidor web é o responsável pela exibição em formato HTML do resultado gerado pelo interpretador do PHP instalado no servidor, ou seja, é através dele que recebemos o resultado do código executado no servidor.

 

Podemos utilizar quaisquer servidores que tenhamos maior familiaridade, os mais comuns são:

  • Apache (Linux ou Windows)
  • Nginx (Linux ou Windows)
  • Zend Server
  • IIS (Somente Windows)

A partir da versão 5.4.0, o PHP traz consigo um “mini servidor” web buit in, que pode ser usado para testar aplicações simples, além disso pode-se também rodar comandos PHP em modo linha de comando, porém um servidor web traz vários recursos para tornar a experiência mais completa.

 

Servidor de Banco de dados

Tutorial PHP: Ambiente de Desenvolvimento - SGDBs

SGBDs

Assim como servidores web, temos no mercado diversos SGBD’s (Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados).

O PHP possui nativamente suporte a vários deles, bastando para isso ativarmos a extensão correspondente ao que utilizaremos. Dentre os mais comuns temos:

  • MySQL
  • SQL Server
  • Oracle DB
  • PostgreSQL
  • MariaDB

Isto nos abre um leque muito grande de trabalho, principalmente se pensarmos em usar PDO, o qual abstrai os métodos específicos de cada servidor de banco de dados no PHP e nos dá a possibilidade de trabalhar com bancos de dados distintos a depender da robustez necessária para cada cliente.

IDE (Integrated Developement Environment)

Basicamente o IDE é um software que traz diversas facilidades para o desenvolvedor, tais como syntax highlight (realce de sintaxe), autocompletar, além de integração com ferramentas como phpunit, phpDocumentor, ou frameworks como Zend Framework, Symfony, Laravel etc.

Não é necessário que se tenha um IDE instalado, todos os scripts podem ser desenvolvidos no próprio editor de textos do sistema operacional (Notepad ou Gedit), porém um IDE traz uma série de facilidades interessantes após termos certa familiaridade com a linguagem.

Para nosso tutorial utilizaremos o IDE Netbeans, é um IDE grátis e código aberto, nele podemos trabalhar não só com PHP, como também Java, C++ etc.

Além dele, vale a pena mencionar também o Eclipse, PHP Storm, Zend Studio, sendo os dois últimos focados unicamente em PHP e seus frameworks.

Para evitar que este post fique muito grande, ele será dividido em cinco partes, para que possa ficar melhor detalhado.

Nosso ambiente será instalado com a seguintes configurações:

Windows:

  • Servidor Web: Apache 2.4
  • Interpretador: PHP 5.6.14
  • SGBD: MySQL Community Server 5.6.27
  • IDE: NetBeans 8.1

 

Pacotes prontos

Procurando pela internet temos algumas opções bem interessantes de pacotes com AMP (Apache/MySQ/PHP) prontos. Estes são os mesmos softwares que instalamos separadamente, porém já vêm pré-configurados de acordo com que cada um que os empacota julga ser melhor, na maioria dos casos dão bem menos trabalho para serem configurados, e, na hora que precisamos instalar um ambiente com certa agilidade nos ajudam bem.

Dentre eles podemos citar alguns bons, como o XAMPP e o Wamp para Windows.

É preferível realizar a instalação de cada um dos elementos do AMP manualmente, pois, configurando manualmente passamos a ter conhecimento dos elementos da instalação que podem fazer com que nosso sistema quebre, ou onde podemos alterar configurações, habilitar ou desabilitar módulos etc.

Levando-se em consideração o conhecimento adquirido durante a instalação manual, fica mais fácil tentar interpretar melhor as configurações encontradas nos diversos servidores de internet que encontramos pelo mundo afora, e se for necessário para correção de um bug, replicá-las no nosso ambiente de desenvolvimento.

Convém dizer que nestes pacotes prontos, se pode configurar manualmente qualquer coisa que queiramos também, porém, poucos que os utilizam têm ânimo para voltar e analisar arquivos de configuração, por este motivo, acabam deixando passar recursos muito úteis, como virtual hosts, reescrita de URL, ou outros.

 

Vamos a instalação?

  1. Tutorial PHP: O Ambiente de desenvolvimento
  2. Tutorial PHP: Instalando o interpretador PHP
  3. Tutorial PHP: Instalando o Apache + FastCGI
  4. Tutorial PHP: Instalando o MySQL
  5. Tutorial PHP: Escolhendo um IDE

 

Compilado com os links para download

Nos demais posts serão disponibilizados os links equivalentes, porém abaixo segue um compilado com todos os links que serão utilizados nos demais posts:

Microsoft Visual C

Versões anteriores

 

Apache

PHP

MySQL

 

Sobre Rodrigo Teixeira Andreotti

Técnico em Informática formado pela ETE Lauro Gomes Cursando atualmente o curso de Análise e Desenvolvimento de sistemas. Atuo como programador PHP há, pelo menos, 6 anos, sendo os dois últimos em empresas e os demais como Freelancer.